HOME / COM a Gente / Estudo das Células / Quebrantamento e vida sentimental se destacam no segundo dia do Detox 2018

Quebrantamento e vida sentimental se destacam no segundo dia do Detox 2018

O segundo dia do Detox, Congresso anual de jovens da PIBB, começou animado com o som da banda do Ministério Yes. Os jovens pularam e celebraram na liberdade de adorar ao Senhor.

O primeiro pregador do dia foi o pastor mexicano Josh Howard, que começou sua ministração lendo 1 Coríntios 4. 20 . “Porque o reino de Deus não consiste em palavras, mas em poder”. O pastor Josh contou aos jovens seu testemunho sobre a morte do seu pai no meio de um congresso de homens e em cima do altar. “Ele caiu de repente, no momento eu fiquei em choque e sem reação. Mas, em seguida, senti uma paz e ouvi de Deus que Ele estava com meu pai, que ali seria um novo começo para minha vida e que deveria me dedicar a me encher de poder para mudar minha geração. Deus quer levantar uma nova geração que seja cheia de poder, não apenas palavras”.

 

O pastor citou exemplos de pessoas que assistem os cultos, concordam com as palavras, estão presentes em congressos mas não mudam verdadeiramente suas atitudes. Para exemplificar, ele usou um copo com café. O copo representa sua alma quando você chega a Jesus, sujos e cheios de pecado, e ao se encher em congressos e ministrações o copo se enche de água mas continua com o café antigo e o líquido permanece sujo, você continua entregando uma alma suja para Deus, e as pessoa acabam se enchendo de palavras, e não de Poder.

 

Em outro copo limpo, o pastor colocou apenas água. “Temos que estar assim diante de Deus, temos que nos limpar totalmente para ganhar essa geração, que Deus está levantando. Uma geração Santa e separada para Deus”.

 

E o que é necessário para se limpar? Um passo de fé! Os jovens devem ser radicais para levar água pura para essa geração. Se arrepender do pecado e resistir ao inimigo.

O pastor Josh concluiu pregação falando de Zaqueu, um dos homens da Bíblia que tomou um passo de fé.  Lucas 19:3. “Este procurava ver quem era Jesus, e não podia, por causa da multidão, porque era de pequena estatura. 4. E correndo adiante, subiu a um sicômoro a fim de vê-lo, porque havia de passar por ali. 5. Quando Jesus chegou àquele lugar, olhou para cima e disse-lhe: Zaqueu, desce depressa; porque importa que eu fique hoje em tua casa”.

Zaqueu ao subir na árvore deu um passo de fé que mudou sua vida.

Servo não é discípulo

Seguindo a programação, a segunda a subir ao altar foi a esposa do pastor Josh, a pastora da igreja Supernatural de Brasília, Rebeca Guerra.

Mateus 7:21. “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus”.

A pastora Rebeca falou sobre a diferença de ser servo e discípulo. Para isso, ela falou um pouco da história de Geazi, o servo do homem de Deus, Eliseu.

Eliseu deu várias oportunidades para Geazi se tornar um discípulo, mas ele era apenas servo. Você pode ser servo a vida inteira dentro da igreja e não se tornar um discípulo. Ser discípulo é outro nível, é além, é saber ser liderado e aprender para liderar e cumprir a ordem que Deus deu a Pedro: “Se tu me amas, apascenta minhas ovelhas”.

“Estamos em uma geração que quer liderar, mas não sabe se submeter. Jesus não está necessariamente naquela pessoa que faz milagres, que faz avivamento ou onde há um ato de libertação de demônios. Jesus está naquele que obedece a Sua Palavra e para isso tem que ter tempo de intimidade e relacionamento com Deus”.

A pastora continuou sua pregação falando sobre o excesso de cópia e cola, hoje nos meios dos cristãos. As pessoas só querem ouvir de Deus através dos outros, através de mensagens alheias, mas Deus também quer falar diretamente com você, para você, sem terceiros. Deus tem uma palavra única para cada um, uma promessa par cada um e um plano para cada um. Então, não adianta você buscar viver a vida de outra pessoa, ser cristão baseada em outra pessoa. “Não seguimos tendência, seguimos Jesus”.

Para fechar a palavra, a pastora falou sobre discernimento espiritual que vem do líder e pode ser passado para o discípulo.