HOME / COM a Gente / Estudo das Células / Pregações edificantes marcam o último dia do Congresso de Mulheres 2016

Pregações edificantes marcam o último dia do Congresso de Mulheres 2016

O último dia do Congresso de Mulheres foi impactante e cheio de ensinamentos divinos. A manhã iniciou-se com muita adoração com a banda da ‘Com12′. Logo em seguida, o locutor anunciou a primeira ministração da manhã, com a pastora Valéria Lima. De maneira poderosa, ela extraiu lições preciosas sobre como agir nos tempos de dificuldade. Através das histórias de Rute e Noemi, as mulheres foram encorajadas a transformar suas atitudes e a agir de acordo com o perfeito propósito de Deus.

“Quando não souber o que fazer, volte ao princípio, olhe suas bases, suas referências. Às vezes é preciso dar um passo para trás, para avançar muito mais lá na frente”, ensinou a pastora.

Todas as conquistas que nós fazemos implicam em renúncia. Como exemplo, a preletora citou o casamento que só se perpetua quando há uma conquista diária.

Nenhuma derrota na nossa vida é definitiva e Deus tem a vitória para nos entregar. Rute 4:16.

Seguindo a programação da manhã, a Pastora Helena Tannure deu prosseguimento, ministrando sobre a história de Ester. “Ester 4:1-17″. O jejum alinha o seu coração ao coração de Deus, e quando Ester jejuou ela pode ouvir a voz de Deus e entender Sua estratégia. De uma maneira muito firme, ela falou sobre como Deus não olha as aparências e chamou a igreja para despertar! Retirar do seu meio toda idolatria e aparência. “As coisas se transformam na nossa vida prática, depois que elas se transformam dentro de nós”. O banquete está pronto, mas você precisa se levantar e ir jantar com o Rei. “Tem certas vitórias que Deus está pronto para te dar, mas você não tem coragem de sair e ir para sua trincheira e lutar”.

Falou ainda sobre a necessidade de ter uma mentora Espiritual que te diga a verdade e te leve ao crescimento.

Então, depois de um breve intervalo o grupo de louvor preparou o ambiente para que a Pastora Angela Sanches continuasse ministrando e edificando a vida das congressistas.

A Pastora ministrou sobre a paternidade de Deus, e sobre a decisão que temos que tomar; se vamos ser amargas ou doces. 3 João. 2; Provérbios 17:22; Hebreus 12:15

De maneira singular ela ministrou sobre cura nas emoções e sobre a raiz da amargura, que muitas vezes está escondida, mesmo em mulheres que ministram e servem ao Senhor por longos anos. O sentimento escondido precisa ser retirado, arrancado. Mesmos as coisas menores precisam ser confessadas para que a raiz de toda amargura seja arrancada de nossos corações.