HOME / COM a Gente / Estudo dos Discipulados / Atitudes para Desenvolver a Liderança

Onde Investir as Forças

CASA DE ORAÇÃO MUNDIAL “2012: Ano da Paixão por Deus e da Entrega Absoluta Discipulado Tema: Onde Investir as Forças. Texto: Sl. 128:2. Verdade Central: descobrir onde eu estou investindo a minha força, a minha unção. Quando concentramos as nossas forças, fazemos isso em busca de um resultado. Não devemos concentrar nossas forças em algo que não vai nos dar um resultado, nos trazer um retorno. Introdução: Nossos esforços são vistos por Deus, principalmente quando a nossa força é canalizada para o Reino e para Ele. Deus é Senhor para abençoar a obra das nossas mãos. O trabalho das nossas mãos tem uma recompensa da parte de Deus. Deus gosta de nos recompensar, porque todo o trabalho tem um salário. “O Senhor é bom, uma fortaleza no dia da angústia; e conhece os que nele confiam”. (Na. 1:7). Baseado nessa verdade, precisamos descobrir onde está o resultado do nosso trabalho. “E cada um receberá o galardão segundo o seu trabalho”. (1 Co. 3:8). Todo trabalho que e realizado que não é avaliado é um trabalho de força perdida. Você tem que avaliar o resultado do seu trabalho. O Senhor diz que vai avaliar e abençoar o trabalho das nossas mãos. “Porque o Senhor teu Deu te há de abençoar em toda a tua colheita, e em todo trabalho das tuas mãos, pelo que estará de todo alegre”. (Dt. 16:15). Deus esta vendo todo o nosso esforço, até mesmo quando pensamos ou dizemos que estamos trabalhando em vão, porque achamos. “Portanto meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o nosso trabalho não é em vão no Senhor”. (1 Co. 15:58). Até quem peca tem um trabalho e um salário: a morte, ou seja, o pecador trabalha e recebe um salário que gera a morte. Quem trabalha para Deus recebe como salário a vida eterna e o Fruto do Espírito que está em (Gl. 5:22-23). Então ou você trabalha para a vida ou para a morte, porque todos os que trabalham, trabalham por um salário. Qual o salário da visão? Vidas! Nós que trabalhamos para que as vidas venham, enquanto as vidas não vêm, há frustração. As vidas são o resultado do nosso trabalho investido. Aqueles que não estão ganhando vidas, não alcançaram o êxito do seu trabalho. A palavra nos adverte que quanto mais nós trabalhamos, mais o Senhor nos abençoa. À medida que trabalhamos, Deus vê e nos recompensa. Não há nada melhor para o homem do que comer e beber, e fazer que a sua alma goze do bem do seu trabalho. O que podemos observar é que há líderes trabalhando muito e outros apenas ensinando os discípulos a trabalhar, mais eles próprios não estão realizando o trabalho deles. Isto é frustrante. Muitas vezes, líderes linha de frente, não tem a alegria de estar no Reino de Deus e não abrem a mente para ver que os discípulos estão lhe observando. A Bíblia diz que vivemos debaixo de uma grande nuvem de testemunhas, portanto nós também, pois estamos rodeados de tão grande nuvem de testemunhas. Deixemos de lado o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com perseverança a carreira que nos está proposta. Todos nós precisamos estar envolvidos nesse novo mover que Deus está enviando sobre a sua Igreja. Tudo o que fizermos, os nossos discípulos farão. Mas vale ressaltar também que há discípulos fazendo o que o líder não está ensinando. Isto é um crime contra a liderança, cobrar algo que não se faz. A exemplo disso a Bíblia diz: “Fiel é o que vos chama, e ele também o fará”. (1 Ts. 5:24). Para que Deus me chama? Para adorar. Adorar é trabalho, é um trabalho diligente; você entra em adoração e quando estamos em adoração existe alguém trabalhando para que saiamos. Para orar. Enquanto oramos trabalhamos. Nosso ministério só sobrevive através de oração. Para interceder. Intercessão é gastar forças e energia. É trabalho para todos e não privilégio para alguns. Para ler a Bíblia. Seria muito triste se Deus nos chamasse para trabalhar e não nos oferecesse ferramentas específicas. Tudo quanto te vier às mãos para fazer, faze-o conforme as tuas forças (Ec. 9:10). Esta é a maneira que devemos trabalhar para alcançarmos a recompensa do nosso trabalho. Estar atendo para o trabalho. Como líderes e filhos de Deus, devemos estar atentos para não vestirmos a capa de maldição que alguns querem colocar sobre nós. Quando temos no coração a gratidão da salvação, trabalhamos para o reino e o Senhor nos abençoa com o sobrenatural e descobrimos o que Deus tem para as nossas vidas e como podemos caminhar de forma que agrade o coração do Pai. Reconhecer o Senhor para quem trabalha. Tudo o que Deus espera de nós é que reconheçamos que Ele é o nosso dono, que trabalhamos para Ele. O homem reconhece isso, ele só pensava em regalar a sua alma, em folgar com tudo o que havia preparado e ajuntado. O resultado ficaria para quem? No quesito espiritual, não há como misturar o nosso trabalho, ou trabalhamos para Deus ou trabalhamos para o inimigo, porém a concentração das forças do trabalho de um líder de Deus deve ser somente para Deus. Seu prazer está em servi-lo com alegria, portanto todos os que trabalham para Deus tem direito a um salário. O primeiro trabalho que recebemos da parte de Deus é a salvação. Passamos a trabalhar para Ele porque Ele nos salvou, libertou. Jesus nos salvou pagando um alto preço. Ele nos dá alegria, paz, amor, prosperidade e tantas outras bênçãos. O Fruto do Espírito é o pagamento do nosso trabalho. Aqueles que não compreendem essas verdades andam insatisfeitos. O tempo todo, estão murmurando, dizendo que não ganham nada, que não são reconhecidos pela igreja, pelo pastor, pelo líder. São como filhos ingratos que não importa quanto são abençoados, não param para reconhecer que iam para o inferno e agora foram escolhidos por Deus e mesmo assim andam insatisfeitos. Amém!!!