HOME / COM a Gente / Estudo das Células / Santificados No Corpo

Santificados No Corpo

PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO BRASIL

“2018 – ANO DA INTIMIDADE COM DEUS”

Célula de Multiplicação –  22.07.2018

Tema:   SANTIFICADOS NO CORPO

Texto:  1Co 6.19-10

 

INTRODUÇÃO

“Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espirito, os quais pertencem a Deus”.

Santificação é um processo contínuo operado pelo Espírito Santo em nós. Essa operação nos livra dos hábitos pecaminosos e nos leva a viver uma vida em santidade, gerando em nós virtudes semelhantes às de Cristo. Santificação não é apenas deixar o velho homem morrer, mas manter também o crescimento contínuo do novo homem, nascido para andar em santidade. O significado básico de santificar-se é separar-se para Deus, a fim de por Ele ser usado, aperfeiçoando “em toda a boa obra, para fazerdes a sua vontade, operando em vós o que perante ele é agradável” Hb13.21). O Espírito opera naqueles que ele reivindica como seus, e que vivem em santidade (Rm 2Ts 2:13).

1.   SANTIDADE NO CORPO

A santidade e integridade do nosso corpo precisam ser muito bem cuidadas. Somos o templo do Espírito Santo e devemos zelar por isso. O corpo precisa testificar a transformação operada no nosso interior, externar santidade e expressar saúde. Nosso corpo só será totalmente santificado depois de transformado. Até que essa transformação venha acontecer, a santificação do nosso corpo deverá ser um processo diário e contínuo, sujeitando a carne, resistido a todas as tentações que queiram nos levar a destruir aquilo que foi constituído templo do Espírito Santo (1Co 6.13b-20). A santificação do corpo é mais abrangente ainda quando a Bíblia nos fala da nossa maneira de andar, falar e vestir (Ef 4.25,29;1 Tm 2.9,10).

2.    O CORPO: TEMPLO DO ESPÍRITO SANTO

O maior inimigo da santificação do corpo é, sem dúvida alguma, o pecado da prostituição, pois se trata de uma agressão ao corpo, que é declarado, pela Palavra de Deus, como sendo o templo do Espírito Santo: “Fugi da prostituição. Qualquer outro pecado que o homem comete, é fora do corpo; mas, o que se prostitui, peca contra o seu próprio corpo” (1Co 6.18). Logo, não podemos conceber que alguém, nascido de novo, possa envolver-se nesse tipo de pecado (At 15.20; 21.25).

CONCLUSÃO

“Porque esta é a vontade de Deus, a saber, a vossa santificação: que vos abstenhais da prostituição, que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santidade e honra, não na paixão da concupiscência, como os gentios que não conhecem a Deus; ninguém iluda ou defraude nisso a seu irmão, porque o Senhor é vingador de todas estas coisas, como também antes vo-lo dissemos e testificamos. Porque Deus não nos chamou para a imundície, mas para a santificação. (1 Ts 4.3-8).