HOME / COM a Gente / Estudo das Células / Quatro Chaves Para o Milagre

Quatro Chaves Para o Milagre

CASA DE ORAÇÃO MUNDIAL
“2016 – Ano da Graça Abundante”
Célula de Multiplicação – 20.11.2016
Tema: “ QUATRO CHAVES PARA O MILAGRE”
Texto: Lucas 6:6-10

INTRODUÇÃO

Podemos ter áreas “mirradas” em nossas vidas, problemas que nos impedem de conquistar, que nos envergonham e entristecem e até limitam nossa relação com as outras pessoas. Assim como esse homem da história bíblica, que tinha uma mão ressequida, precisava de um milagre, nós também, às vezes, precisamos. Mas, como conseguir que Deus haja e nos liberte das coisas que estão amarradas em nossas vidas?

1. ESTANDO ONDE JESUS ESTÁ

“Sucedeu que, em outro sábado, entrou ele na sinagoga e ensinava. Ora, achava-se ali um homem cuja mão direita estava ressequida” (v.6). Muitas pessoas buscam o milagre no lugar errado ou nem o buscam. Esse homem se encontrava onde Jesus estava operando e, por isso, ele foi curado. E onde é que Jesus está? Ele está no meio de pessoas que o buscam e que se reúnem em seu nome, assim como na célula e na igreja (Mt 18.20). Não adianta buscá-lo no meio da idolatria ou em ambientes que conduzem ao pecado: “Eu sou o Senhor, este é o meu nome; a minha glória, pois, não a darei a outrem, nem a minha honra, às imagens de escultura” (Is 42.8).

2. VENCENDO OS PRECONCEITOS RELIGIOSOS

“Os escribas e os fariseus observavam-no, procurando ver se ele faria uma cura no sábado, a fim de acharem de que o acusar” (v.7) – Por incrível que pareça, a religiosidade é um dos maiores empecilhos para que as pessoas tenham uma experiência com Deus. Esse homem, para ser curado, precisou enfrentar pessoas (religiosas que não queriam que ele abraçasse a fé e se tornasse um crente em Jesus) e preconceitos (ideias religiosas distorcidas, que não tinham respaldo na Palavra de Deus). Será que tudo o que você aprendeu sobre Jesus ou sobre Deus está na Bíblia ou há muitas mentiras da religião? – veja  Mateus 15:3: “Ele, porém, lhes respondeu: Por que transgredis vós também o mandamento de Deus, por causa da vossa tradição?”

3.  ASSUMINDO NOSSA FÉ EM JESUS

“Mas ele, conhecendo-lhes os pensamentos, disse ao homem da mão ressequida: levanta-te e vem para o meio; e ele, levantando-se, permaneceu de pé” (v.8). Às vezes queremos a bênção, mas não queremos assumir a nossa fé diante dos outros e a nossa obediência ao Senhor. Temos receio de ser rejeitados, ridicularizados ou taxados como “fanáticos”. No entanto, Deus só tem compromisso com quem assume compromisso com Ele: “Portanto, todo aquele que me confessar diante dos homens, também eu o confessarei diante de meu Pai, que está nos céus; mas aquele que me negar diante dos homens, também eu o negarei diante de meu Pai, que está nos céus” (Mt 10.32-33).

4. RECONHECENDO NOSSAS LIMITAÇÕES

“E, fitando todos ao redor, disse ao homem: Estende a mão. Ele assim o fez, e a mão lhe foi restaurada” (v.10). Aquele homem só foi curado quando expôs a sua vergonha, o seu problema. Da mesma maneira, quando se chega à igreja, é preciso ser humilde o suficiente para permitir que os líderes e irmãos saibam as áreas que necessitam de cura e, assim, através do quebrantamento e obediência, o Senhor transforme e mude o que é vergonhoso num grande testemunho: “Portanto, confessem os seus pecados uns aos outros e façam oração uns pelos outros, para que vocês sejam curados. A oração de uma pessoa obediente a Deus tem muito poder” (Tg 5.16).

CONCLUSÃO

Vivemos um tempo em que alguns milagres têm acontecido em nossos Encontros e reuniões como prenúncio de um tempo de avivamento que está chegando, porem, só serão alcançados aqueles que decidirem assumir sua fé em Jesus.