HOME / COM a Gente / Estudo das Células / O Sublime Espírito Santo

O Sublime Espírito Santo

PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO BRASIL

“2017 – ANO DO AMOR”

Célula de Multiplicação – 06.08.2017

Tema: “O Sublime Espírito Santo”

Texto:  Atos 1.83

INTRODUÇÃO

O batismo no Espírito Santo é a promessa do Pai revelada em Atos 1.4-5. Entretanto ninguém recebeu o batismo no Espírito Santo durante o ministério do Senhor Jesus aqui na terra que teve início a partir do Seu batismo nas águas, até Sua ascensão aos céus. Durante um período de três anos e meio, ninguém foi batizado no Espírito Santo. No entanto, ao terminar Seu ministério terreno, Jesus Cristo não queria deixar este grande vazio provocado pela Sua ausência. Por isso reuniu os Seus discípulos e lhes disse: “Todavia, digo-vos a verdade, convêm-vos que eu vá; pois se eu não for, o Ajudador não virá a vós; mas, se eu for, vo-lo enviarei” (Jo 16.7).

1.  ESPÍRITO SANTO, O CONSOLADOR

Jesus definiu o Espírito Santo como sendo o sublime e grande Consolador, no grego, “paracleto”, que significa alguém que vem ao nosso lado para nos auxiliar. Quando conhecemos pessoalmente o Espírito Santo, nos damos conta de que é o ser mais extraordinário que está na Terra e que não existe nada que se possa comparar com Ele. Jesus disse aos Seus discípulos que, quando Ele voltasse para a presença do Pai, não os deixaria órfãos, senão que rogaria ao Pai para enviar-lhe o Consolador (Jo 16.5-8). Assim como o Senhor Jesus foi tão real quando esteve na terra, quando as pessoas podiam tocá-lo, vê-lo e ouvi-lo, da mesma forma o cristão deve aprender a experimentar a Presença do Espírito Santo em sua vida. Jesus disse: “Quem crê em mim, como diz a Escritura, do seu interior correrão rios de água viva” (Jo 7.38).

2. RECEBENDO O ESPÍRITO SANTO

Depois de perseverarem por dez dias em jejum e oração, os discípulos receberam o tão esperado Espírito Santo, cuja manifestação foi como de um vento impetuoso que ao chegar “encheu toda a casa em que estavam assentados”, e pousou sobre eles em forma de línguas de fogo (At 2.2-3). Imediatamente, começaram a falar em outras línguas, em idiomas que não conheciam, e todos começaram a falar das maravilhas de Deus (At 2.1-4). Em resposta à inquietude de alguns que diziam que isso era embriaguez, Pedro fez uma poderosa pregação na unção do Espírito Santo e, ao terminar a mensagem, as pessoas, muito tocadas em seus corações, lhes perguntavam: “Que devemos fazer?” Pedro lhes respondeu: “Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para remissão de vossos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo” (At 2.38). Naquele dia, três mil almas se converteram ao cristianismo, por causa da unção do Espírito Santo de Deus que operava na vida de Pedro e João.

CONCLUSÃO

Faça agora esta declaração: A minha fraqueza Ele transformou em poder, e meu espírito nasceu de novo quando recebi o divino Espírito Santo, o Consolador. – Mensagem inspirada no texto “A Nossa Força Provém de Deus” do Pr César.