HOME / COM a Gente / Estudo das Células / Deus Criou o Homem Para Que Seja Próspero

Deus Criou o Homem Para Que Seja Próspero

PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO BRASIL

“2017 – ANO DO AMOR”

Célula de Multiplicação – 05.11.2017

Tema: “Deus Criou o Homem Para Que Seja Próspero”

Texto: Provérbios 3:9-10

INTRODUÇÃO

O Senhor separou cinco dias da criação para preparar com luxo de detalhes tudo o que o homem necessitava para que não tivesse falta de nenhum bem. Deus foi tão generoso com o homem que, na própria criação, preparou a provisão para as gerações vindouras, de tal modo que, no planeta Terra, há recursos naturais suficientes para que cada pessoa possa viver como um rei.

1.    A OFERTA DE ABEL

Deus sempre se assegura de que, em nosso coração somente, Ele ocupe o primeiro lugar. Deus não disse a Caim e Abel o que deveriam ofertar, pois isso deveria ser algo espontâneo do coração de cada um deles. Mas, com suas ofertas, Deus pode medir seu nível de compromisso. De que Deus se agradou como resultado de sua oferta? Daquele que teve um coração generoso, mas Deus rejeitou o coração mesquinho. “Pela fé, Abel ofereceu a Deus maior sacrifício do que Caim, pelo qual alcançou testemunho de que era justo, dando Deus testemunho dos seus dons e por ele, depois de morto, ainda fala” (Hb 11:4). Podemos notar que, nesse verso, estão os passos do que deve ser uma oferta correta:

- Ofertou: Ofertar é um ato de nossa vontade, através do qual expressamos a apreciação que temos pela pessoa a quem ofertamos. Deus se agradou de Abel, porque, como uma criança que sabe desprender-se do que ama, voluntariamente ofertou o seu melhor a Deus. Enquanto que Caim fez como uma criança que se prende ao que mais quer, dando o que não lhe interessa.

- Mais excelente: Abel não somente deu uma boa oferta, mas sim procurou qual seria a melhor, porque entendeu que devia dar a Deus o melhor. Uma oferta excelente, em geral, tem um custo. Quanto melhor for a oferta, maior será o custo. Uma boa oferta é uma mensagem de amor, onde combinamos nossa parte espiritual, emocional e física em um só detalhe.

- Sacrifício: Abel entendeu que a oferta correta implicava em sacrifício. Ainda que ele preferisse dar-se a si próprio a Deus, buscou um substituto, escolhendo o melhor do rebanho para que representasse sua entrega total diante de Deus. O modo como Deus demonstrou Seu amor para com este mundo, foi dando em sacrifício Seu único Filho (João 3.16).

- Alcançou testemunho de justificação: Uma oferta fala. A oferta de Abel se tornou no maior testemunho diante de Deus e esse testemunho o fez justo. Quando Deus provou Abraão, ele se dispôs a sacrificar seu próprio filho (Gn 22.16-17).

 

2.   AS RIQUEZAS PROVÊM DE DEUS

“E riquezas e glória vem de diante de ti, e tu dominas sobre tudo, e na tua mão está o engrandecer e o dar força a tudo.” (1Cr 29.12) 

Quando entendemos que as riquezas provêm de Deus e que, somente d’Ele, procedem todas as coisas, teremos um coração generoso e desprendido para com Ele. Nunca daremos a Deus algo melhor no que Ele nos pode dar.


3.    APRENDENDO A DIZIMAR

Deus preparou uma série de bênçãos que somente serão alcançadas por aqueles que aprenderam a importância de dizimar (Ml 3.10-12). A casa do tesouro representa a igreja ou o lugar no qual, espiritualmente, você está sendo edificado e para onde você deve levar os dízimos regularmente.

 

CONCLUSÃO

A prosperidade vem quando há reciprocidade do homem para com Deus. O Senhor prova a fidelidade do coração de acordo com o que o homem Lhe oferta. Adão tomou do fruto da árvore proibida, que é a parte das finanças que pertencem a Deus. Embora toda a terra pertencesse ao primeiro casal, seus corações se desviaram e quiseram ter mais. De todas as árvores do jardim, Deus reservou somente uma para provar a fidelidade deles. Do mesmo modo, Deus reservou dez por cento de nossos ganhos, para provar nosso compromisso com Ele.