HOME / COM a Gente / Estudo das Células / Descanso Para a Alma

Descanso Para a Alma

PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO BRASIL

“2018 – ANO DA INTIMIDADE COM DEUS”

Célula de Multiplicação –  15.04.2018

Tema: “Descanso Para a Alma”

Texto:    Mateus 11.28-30

INTRODUÇÃO

Aqui está um convite para quem quer conhecer o Filho de Deus. Não é um convite para uma nova religião, mas para viver uma verdade que conduz à vida eterna. A alma daqueles que vivem sem Jesus, está cansada e oprimida pelo jugo e fardos que o pecado lhes impõe. À esses, Jesus faz um convite: “Vinde a mim todos os que estais cansados e oprimidos”. E uma promessa: “encontrareis descanso para as vossas almas” (Mt 11:28-29).

 

1.   UMA ALMA CANSADA E OPRIMIDA

Quando Jesus promete dar descanso a alma, é porque existe alma cansada. Uma alma cansada é aquela que vive na angústia, na ansiedade e aprisionada pelos problemas não resolvidos e, por isso, não consegue se apegar ao Senhor. Davi declara que sua alma estava apegada a Deus: “a minha alma está apegada a ti; a tua destra me sustenta” (Sl 63.8). Para que uma alma esteja apegada a Deus, precisa, primeiro, ser tratada e liberta de todo tipo de prisão. Uma alma cansada não tem ânimo, não se alegra e, na sua insatisfação, está sempre murmurando. Uma alma que vive em murmurações deixa de fazer a obra de Deus e, conseqüentemente, perde a visão do propósito que Ele tem para sua vida. Jesus quer tirar o cansaço da sua alma, livrando-a do jugo do mundo. Dele são estas palavras: “aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração” (MT 11.29). Mansidão e humildade são virtudes de uma alma livre.

2.   O JUGO E O FARDO DA ALMA

“Tomai sobre vós o meu jugo.porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve” (Mt 11.29,30).

Jugo é uma submissão imposta, é um aprisionamento. Fardo é o peso que se carrega por uma obrigação. A religião é um jugo e a religiosidade é um fardo. “Pois atam fardos pesados e difíceis de suportar, e os põem aos ombros dos homens; eles, porém, nem com o dedo querem movê-los” Mt 23.4). É preciso trocar a religião pela revelação. Jesus não disse que vai tirar de você todo fardo, mas que vai aliviá-lo. Ele disse: “Tomai o meu jugo”, isto é: Jesus quer trocar o seu jugo e o seu fardo pesados, pelos d’Ele que é “suave e leve”. O jugo de Jesus nos une a Ele e isso deixa claro que somente o Seu jugo traz alívio e descanso aos cansados e oprimidos. Somente aqueles que diante da mensagem de Jesus reconhecem que estão cansados e oprimidos e aceitam o Seu convite – “vinde a mim”, obterão alívio. O mundo está debaixo do jugo do pecado e só Jesus pode tirar o fardo do pecado que está sobre o homem. Há dois jugos: um proveniente da desobediência de Adão, e outro proveniente da obediência a Cristo. “Porque este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos, e os seus mandamentos não são pesados” (1Jo 5.3). O jugo da servidão ao pecado, proveniente da queda de Adão, é um “peso”, pois gera cansaço e opressão.  

CONCLUSÃO

Todos os homens estavam sob o “jugo” do pecado por serem descendentes de Adão. É por isso que a Palavra nos diz: “porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus” (Rm 3.23). Cristo liberta o homem do “jugo” do pecado, pois todos que aceitam por fé o Seu “vinde a mim”, recebem poder para serem de novo filhos de Deus, pois “a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus; aos que crêem no seu nome” (Jo 1.12).