HOME / COM a Gente / Estudo das Células / As chaves da Revelação – Parte Final

As chaves da Revelação – Parte Final

CASA DE ORAÇÃO MUNDIAL
“2017 – ANO DO AMOR”
Célula de Multiplicação – 22.01.2017
Tema: “AS CHAVES DA REVELAÇÃO” – Parte Final
Texto:    Mc. 14:66-72  

INTRODUÇÃO

“Sem fé é impossível agradar a Deus”. Assim diz a Palavra em Hebreus 11.6. Um dos alvos do inimigo é desfalecer a nossa fé, pois, sem a fé, permanece a dúvida. Depois de ter perdido o entendimento da revelação, Pedro se tornou uma “pedra de tropeço”. Ele começou a duvidar sobre Jesus, seus planos e ideais. Nós estamos firmados na Rocha da Revelação. Mediante a nossa fé em Jesus, não seremos jamais “pedra de tropeço” para Deus nem para o nosso próximo. Qual foi o próximo passo de Pedro depois de ter perdido a revelação? Negar Jesus.

1. PROTEGENDO A MENTE E OS PENSAMENTOS

Pedro, ao negar o Mestre, estava exercendo a mentira: “não conheço esse homem de quem falais” (Mat. 26.74-75).  Tudo aconteceu devido aos pensamentos de desconfiança e aos sentimentos de uma alma sob influência estranha. Ele se tornou vulnerável como uma “cana”. Todas as vezes que deixamos de praticar a Palavra de Deus, abrimos portas para o pecado e conseqüentemente estamos negando o Autor da Vida. Aquele que conhece a Deus, não vive a Palavra e não cumpre os mandamentos do Senhor,  torna-se um mentiroso (1 Jo 2.4,10). Três coisas Pedro negou: o chamado, a cobertura (o líder) e a visão (projeto do futuro).

2.  ARREPENDIMENTO E LIBERTAÇÃO

Pedro se tornou o alvo do inimigo que visava aquele que tinha a revelação, as chaves e as promessas. Pedro estava com a alma fragilizada, os pensamentos na “peneira”, a fé abalada e oprimido pelas investidas de satanás que planejava impedir o plano da salvação através do Messias. Resultado: Negou que conhecia Jesus. Não podemos deixar os nossos pensamentos serem manipulados por sentimentos estranhos e que não são do agrado de Deus. Ele conhece a nossa mente, o nosso sentar e levantar e, de longe, entende os nossos pensamentos (Sl. 139.2), portanto, devemos entregar ao Senhor esta parte do nosso ser onde o inimigo promove as suas guerras – a mente. “Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em Ti; porque ele confia em Ti” (Is. 26.3).

3.  UMA PEDRA COM REVELAÇÃO

“Neste instante o galo cantou pela segunda vez. E Pedro lembrou-se da palavra que lhe dissera Jesus: Antes que o galo cante duas vezes, três vezes me negarás. E caindo em si, começou a chorar” (Mc. 14.72).

Pedro estava fora de si. Ele estava controlado por sentimentos e pensamentos sem fundamento de fé, mas com desconfiança e dúvida. Na verdade, não era Pedro, era satanás que o influenciava. Quando ele estava fora de si, não conseguia chorar, mas, ao abrir o entendimento para as palavras do Mestre, entrou em choro de arrependimento e de mudança. É isso que Deus espera de cada um de nós: Arrependimento e mudança, isto é, retorno à presença do Pai, para que aconteça a cura e a libertação.

CONCLUSÃO

A Bíblia nos fala assim: “Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno os seus pensamentos, e se converta ao Senhor, que se compadecerá dele; torne para o nosso Deus, porque grandioso é em perdoar” (Is. 55.7).

Entregue sua vida a Jesus. Sejam quais forem os seus pensamentos e ações, Ele está sempre disposto a lhe perdoar, mediante a um arrependimento genuíno e uma confissão real. Aproxime-se de Deus em oração e meditação na Sua Palavra, buscando a intimidade com Ele e terá as chaves da revelação.