HOME / COM a Gente / Estudo das Células / A Importância de decidir corretamente – Parte 1

A Importância de decidir corretamente – Parte 1

CASA DE ORAÇÃO MUNDIAL

“2017 – ANO DO AMOR”

Célula de Multiplicação – 07.05.2017

Tema: “A Importância de decidir corretamente – Parte 1

Texto:  Marcos 10:17-23

INTRODUÇÃO

Esse texto fala sobre a história de um homem que possuía características muito peculiares e uma delas era a curiosidade. Ele era uma pessoa que sabia as últimas novidades da região. E, naquele dia, a última novidade era: Jesus está na cidade. Só que ele, além de curioso e bem informado, era ainda uma pessoa influente, rica.

A Bíblia narra que, quando Jesus encontrou esse homem, Ele o amou, porque viu que havia em seu coração sinceridade. Ele foi tão sincero e tão verdadeiro que Jesus, olhando para o âmago de sua vida, observou a profundidade de quando ele disse: eu guardo os teus mandamentos desde a minha Infância. Jesus lhe disse: vá e venda tudo o que tem e dê aos pobres. Porém, ele ficou pesaroso, porque era muitíssimo rico.

1.    ELE FOI À PESSOA CERTA

Aquele homem foi à pessoa certa, Jesus. Ele não procurou nenhum dos atalhos, mas foi direto à fonte: Jesus. Essa é uma das características de alguém que tem a vida sedenta de Deus. Uma pessoa sedenta não vai a ribeiros, vai às fontes. A água dos ribeiros pode estar contaminada, mas a água da fonte é sempre límpida. O homem foi a quem poderia responder ao anseio de sua alma. Observamos, no texto, que ele não bateu cabeça como muitas pessoas que podem até ter as mesmas qualidades que ele, mas lhes falta essa inteligência perceptiva de procurar a pessoa certa.

2. RECONHECEU QUE ESTAVA DIANTE DE DEUS

Ficou na posição correta, porque ao encontrar-se com o Mestre, prostrou-se diante d’Ele. Tal atitude prova que esse homem possuía em seu coração o desejo de adorar a pessoa certa. Por isso, ao chegar diante de Jesus, reconheceu que estava diante de Deus e foi logo  adorando-o.

3.  DESCOBRIU A IDENTIDADE DE JESUS

Descobriu a identidade certa. Ele disse: “Mestre, reconheço que Tu és bom.” Ele reconheceu a identidade de Deus como sendo o Deus Todo Poderoso. Como um homem curioso, ele descobriu quem era Jesus. Mas, foi além de apenas descobrir: ele se expressou.

4.  FEZ A PERGUNTA CERTA

Fez a pergunta certa à pessoa certa. Ele disse: Mestre o que eu farei pra herdar o Reino de Deus? Ele tinha fome de Deus, queria entender a essência do Reino. A forma como ele falou com Jesus fez com que o Mestre fosse tocado e Se compadecesse dele por causa de sua afirmação, quando disse: Jesus, Tu è bom. Ainda hoje essa palavra fala aos nossos corações ao lermos que um homem ao encontrar-se com Jesus e, reconhecendo-o como Deus, saiu de Sua presença com pesar por não querer abrir mão de sua vida regalada.

CONCLUSÃO

Você, diferentemente do jovem rico, não terá uma atitude de tomar a decisão de sair triste e pesaroso. Ao contrário, sairá na alegria do Senhor, compreendendo que essa renúncia lhe dará o direito de tomar posse da grandeza das bênçãos que Deus tem preparado para sua vida, entendendo que todos nós somos testados quando estamos diante de Jesus.