HOME2 / COM a Gente / Estudos / Devocional / 27 – “JEOVÁ-SEBAOT”

27 – “JEOVÁ-SEBAOT”

Ó Senhor dos Exércitos, justo juiz que provas o coração e a mente, espero ver a tua vingança sobre eles, pois a ti expus a minha causa. Jeremias 11:20 (NVI)

Israel é uma ponte de terra que liga três continentes. Ásia, África, Europa e todos convergem para este pedaço de terra que é quase do tamanho do estado de Sergipe.

Aqui está o significado por trás deste fato geográfico: Nos tempos bíblicos, qualquer império com a ambição de dominar o mundo acabaria por ter de passar por Israel. Assim, os exércitos estrangeiros foram constantemente cruzando as fronteiras de Israel e ameaçando sua existência.

Isso deu origem a outro nome atribuído a Deus, Jeová-sebaot, ou “Senhor dos Exércitos.” Sebaot significa “exércitos” ou “força de combate” em hebraico. E o propósito de conectá-lo com o nome de aliança do SENHOR era enfatizar Seu domínio militar sobre o fluxo constante de soldados invasores.

Há um espírito de “Meu pai pode bater em seu pai” no nome Jeová-sebaot. Ou melhor ainda, é uma declaração de “Meu Deus pode bater no seu deus.” O nome de Jeová-sebaot reconhece que o Senhor intervém diretamente no campo de batalha em nome de seu povo. Vemos isso uma e outra vez, a partir da batalha de Jericó (Josué 6) à destruição sobrenatural do exército assírio (Isaías 37). Jeová não apenas usa uma coroa, Ele também empunha uma espada.

Quando se trata de nós, o Novo Testamento ensina que estamos envolvidos em uma batalha, em curso na esfera espiritual. Nosso inimigo não é outro senão satanás, e ele tem um exército de seres demoníacos que ele encomendou para lutar contra nós. Deixados por nossa própria sorte, nós não somos páreo contra esse inimigo espiritual.

Mas porque nós pertencemos a Jeová-sebaot, Aquele que sempre sai vitorioso no campo de batalha, é que estamos obrigados a vencer o adversário de nossas almas. Tudo que é necessário para nós é parar de lutar com nossas próprias forças, e começar a confiar em Jeová-sebaot para lutar por nós.

TRADUZIDO PARA O PORTUGUÊS POR: Pastor Harry Urquiza, 27-08-2015